Ao adquirir uma nova planta, antes de misturá-la com as outras, faça uma vistoria para ver se não encontra nenhum inseto, ovos ou larvas.

Mesmo que não tenha nada aparentemente, é recomendado deixar essa planta em quarentena, separada das outra plantas. Veja também embaixo dos vasos, pois como é um local que fica mais úmido, pode ter alguns bichinhos indesejados.

Periodicamente (ideal seria semanalmente) você deve dar uma atenção especial observando principalmente em baixo das folhas e no caule se não há presença de bolinhas brancas, algumas vezes com aspecto semelhantes a algodão. Esses pontinhos brancos são as cochonilhas, insetos indesejáveis que se alimentam da seiva da planta e se não controlados deixam sua suculenta com uma péssima aparência que podem até morrer se não forem tratadas. Normalmente elas aparecem em plantas que ficam abrigadas da chuva, ou dentro de casa, ou ainda em áreas cobertas como áreas, estufas e jardins internos.

Para acabar com elas e evitar que apareçam novamente, é necessário fazer uma poda nas áreas mais afetadas e uma limpeza com uma escova de dentes, pincel ou cotonete, retirando as cochonilhas (é trabalhoso mas vale a pena).

Segue algumas receitinhas simples para eliminar as cochonilhas em uma planta afetada, ou então para evitar que apareçam, após fazer a limpeza manualmente:

Óleo Vegetal:
 Você pode utilizar o Oléo Dimy, Óleo de Neem, ou outro óleo vegetal.
Pulverize uma mistura de 10ml de óleo vegetal (Neem, Dimy ou outro) em 500ml de água.
Sabão de Coco ou Neutro:
 Misture de 10g de sabão neutro ou de coco ralado diluído em 1 litro de água quente, espere esfriar e borrife nas partes afetadas.

Quando a planta estiver com muitas cochonilhas aplique uma dessas misturas semanalmente por 1 mês. Após esse período, utilize de 15 em 15 dias para manutenção.

As joaninhas são predadores naturais das cochonilhas, então se encontrá-las no seu jardim é um bom sinal pois elas fazem esse controle para você.

Não aconselho o uso de inseticidas químicos, mas se for utilizar escolha os de baixa toxidade, pois esses produtos não acabam apenas com as pragas indesejadas, como também com todos o outros bichinhos que podem ser favoráveis como as joninhas, abelhas e até alguns passarinhos.

Além das cochonilhas mais comuns, podem aparecer também nas suas suculentas as cochonilhas de carapaça (parecem pequenos bezouros) e caramujos e lesmas.

Contra a cochonilha de carapaça, pode utilizar a mistura de óleo vegetal para exterminá-las. Já lesmas e caramujos, tem que ser por catação manual.

Além das pragas, os fungos e bactérias também podem ser bem perigosos para suas suculentas, e nesses casos o diagnóstico é bem mais complicado. Porém os fungos e bactérias só aparecem se o ambiente onde a planta está não estiver favorável, ou sejá, na maioria das vezes muito úmido.

Portanto, para suculentas sempre saudáveis, mantê-las em local ventilado, seco e ensolarado. É interessante adubá-las uma vez ao ano e sempre que observar a presença de bichinhos indesejáveis, faça a catação manual e o uso de algum produto natural que não